Administradora de Condomínios

Administradora de Condomínios

administradora de condomínios em curitiba

administradora de condomínios em curitiba

sindico profissional

sindico profissional

Notícias

Como promover a segurança no condomínio?

câmeras de vigilância aparecem na foto

Seja dentro ou fora dos portões, grades e muros altos das casas e apartamentos, a segurança é um dos temas mais recorrentes no dia a dia dos brasileiros. Em um condomínio não é diferente, embora muitas pessoas optem por morar em ambientes compartilhados por se sentirem mais protegidas.

 Por meio dos dados divulgados pelo Anuário de Segurança Pública de 2017, é possível entender a razão de tanta preocupação entre a população. Segundo o documento, em 2016 mais de 2.500 pessoas morreram em latrocínios no Brasil, o conhecido roubo seguido de morte. No mesmo ano, mais de um milhão de carros foram furtados no país.

“Sem segurança, você perde a civilização. Quando o ser humano domina a sua própria segurança, tem seu abrigo, espaço e comida, ele está protegido. Isso é o fundamento número um de qualquer sociedade”, explica Eduardo Siqueira, Presidente do Conselho Comunitário de Segurança do Paraná (CONSEG).

Segundo o especialista, as questões de segurança são amplas, especialmente em condomínios. Invasão, furtos e até medidas preventivas de incêndio, estabelecidas pelo Corpo de Bombeiros, precisam ser levadas em consideração. E para manter o ambiente protegido contra qualquer tipo de problema é necessário contar com a colaboração de todos.

O papel das administradoras de condomínio

“O crime acontece pela oportunidade”, afirma Siqueira. Para ele, quando existe omissão, seja do síndico ou de qualquer outra parte, o condomínio fica desprotegido. Por isso, é um desafio ganhar o apoio dos condôminos e colaboradores para colocar em prática ações de prevenção.

“Precisa pensar na segurança como se fosse um aquário. Se está bem vedado, não vazará água. O problema é colocar todo mundo para atuar junto, pois cada um tem uma ideia do que é melhor. Não existe um treinamento específico, nem em escola, sobre como agir e evitar situações de risco. No condomínio, é um universo infinito, pois o síndico faz de uma forma, o conselho de outra. Quando envolve moradores e funcionários fica ainda mais complexo”, diz.

De acordo com o especialista, as administradoras de condomínio podem desempenhar um papel importante neste caso. Por serem empresas, passam uma imagem de autoridade e se demostrarem ter conhecimento sobre o assunto, também ganham credibilidade. Muitas vezes, o síndico, quando é um morador, não consegue obter o mesmo resultado.

Conforme explica Siqueira, as administradoras também devem ser as responsáveis por promover o treinamento dos funcionários do condomínio e dos moradores. Porém, qualquer tipo de curso precisa ter respaldo dos órgãos especializados no tema, como a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal.

“Os moradores só vão entender a seriedade da situação se um policial fizer uma palestra. Um sargento ou tenente podem passar todas as informações. O pessoal vai respeitar, pois veio o capitão com uma viatura e a farda. O Corpo de Bombeiro disponibiliza gratuitamente cursos para cada condomínio se adequar às normas de fogo. Segurança não é só fator externo. Se tem incêndio, ou um sinistro, é preciso saber como atuar”, acrescenta.

Funcionários e moradores a favor da segurança

Entre os vários métodos de segurança a serem desenvolvidos no condomínio, Eduardo Siqueira listou alguns deles a seguir. Confira:

– Faça tudo conforme a lei manda.  A dica é ler e pesquisar sobre o que deve ser observado ao utilizar e colocar em prática sistemas de proteção;

– Contrate apenas empresas de segurança privada com registro na Polícia Federal. Qualquer companhia não cadastrada comete crime, declara o especialista.

– Não divulgue informações pessoais, especialmente sobre sua rotina, com quem trabalha na segurança do prédio. “Mesmo se o vigilante estiver registrado na Polícia Federal, ele é um estranho. Ele deve cumprir o seu dever e nada mais”, completa.

– Conheça seu vizinho. Estabeleça uma relação com quem mora ao lado e esteja alerta ao sinal de qualquer movimentação estranha. Não tenha medo de denunciar e ajudar a combater a violência perto da sua casa.

E aí, gostou das dicas? Para saber mais sobre como a Completa ADM pode trazer melhorias de segurança no seu condomínio, entre em contato aqui ou pelo Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *